01
dez

Socialização

A socialização pode ser definida como um processo contínuo em que um indivíduo adquire uma identidade pessoal e aprende as normas, valores, comportamentos e competências adequadas – é uma parte vital da vida. Também é uma habilidade particularmente difícil para os indivíduos com autismo. Crianças com autismo muitas vezes apresentam dificuldades para iniciar uma conversa, solicitar informações, fazer comentários dentro do contexto e ouvir e responder com o outro. Essas dificuldades podem interferir no desenvolvimento de amizades para crianças no espectro.

A melhor maneira de aprimor a socialização em crianças com autismo é trabalhar o jogo. Existem várias estratégias para ensinar habilidades de jogar.

Um método de ensino de socialização é condicionar os pares com desenvolvimento típico como um reforçador. Fazendo o emparelhamento da criança com itens e atividades que são reforçando para a criança com autismo. O par pode dar à criança com autismo uma comida preferida ou participar de uma atividade preferida com a criança com autismo. Por exemplo, se Gabriel (a criança com autismo) gosta de bala e sua atividade preferida é montar blocos, João (seu par com desenvolvimento típico) pode oferecer para Gabriel uma bala e ficar junto durante a atividade de montar blocos. O amigo com desenvolvimento típico será associado tanto com a comida preferida, quanto com a atividade preferida, tornando João um reforçador para Gabriel.

Ao tentar introduzir um novo item ou atividade para a criança com autismo, os colegas não devem ser incluídas imediatamente. A criança com autismo deve primeiro ser ensinados a jogar de forma adequada com a atividade apropriada para a idade durante o treino individual e somente quando a criança com autismo tiver dominado a atividade nova é que os amigos podem ser incluídos.

Outra forma de promover a socialização é engajar a criança com autismo em jogos cooperativos, ou qualquer atividade que requer uma interação onde cada criança tem um papel que é necessário para completar a atividade. Desta forma, a motivação para interagir com os pares com desenvolvimento típico será maior. Ao ensinar a criança com autismo como jogar jogos cooperativos, como jogos de tabuleiro, você pode incluir o ensino do repertório de esperar a vez. Crianças com autismo (ou qualquer criança) pode ter dificuldades em esperar a vez do outro e perder. A fim de ensinar essas habilidades com o sucesso, devemos ensinar estas habilidades aos poucos, deixando-a participar da atividade por um período de tempo curto e prolongando a atividade progressivamente.

Práticas baseadas em evidências, como histórias sociais, modelagem de pares e modelagem por meio de vídeo também são excelentes métodos para promover a socialização de crianças com autismo. Ler histórias sociais e assistir seus colegas interagindo pode ajudar as crianças com autismo a saber o que fazer antes de interagir com um colega.

Priscilla Braide
Analista do Comportamento – Stimulus ABA