24
mar

Quem são as mulheres Asperger ou aspies?

A síndrome de Asperger é uma forma leve de autismo caracterizada por dificuldades de interação e de comunicação e por interesses específicos.

Alguns pontos fortes:

– Apresentam olhar aguçado para detalhes;

– Respeitam as regras;

– Possuem alta capacidade para se concentrar em um assunto de que gostam.

Você sabia que a proporção entre sexos nos transtornos autistas é de quatro homens para uma mulher?

Muitas vezes, a mulher aspie não é diagnosticada, gerando muito sofrimento para elas. Uma das razões pelas quais o diagnóstico é subestimado entre as mulheres é por causa da maior habilidade emocional e cognitiva entre mulheres Asperger do que entre os homens Asperger. A maior habilidade emocional e cognitiva delas faz com que consigam se adaptar melhor socialmente, vivendo sem saber o motivo pelos quais algumas coisas triviais geram tanto sofrimento.

As mulheres aspies tendem a se fazer “invisível” ou a “ser camaleões”, elas disfarçam melhor suas dificuldades, aprendendo a imitar os comportamentos sociais adequados como olhar para o outro durante uma conversa, corresponder às expectativas dos outros, a passar de seus limites, dissimular e manter as aparências.

Em alguns casos, quando elas descobrem o transtorno autista em seus filhos, elas também descobrem o transtorno em si mesmas, levando ao alívio.

Vamos conhecer mais sobre essas mulheres! Muitas autobiografias e blogs de mulheres Asperger (como a de Temple Grandin, Donna Williams e Julie Dachez) estão disponíveis.

As informações desse texto foram retiradas do livro A diferença Invisível de Julie Dachez